Home / Destaque / Após reunião com Bolsonaro, Moro é confirmado ministro da Justiça
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após reunião com Bolsonaro, Moro é confirmado ministro da Justiça

Compartilhe:

O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba (PR), aceitou nesta quinta-feira (1º) o cargo de ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL), eleito no último domingo (28) para comandar o Brasil nos próximos quatro anos.

+ WhatsApp diz onde você está; aprenda a desativar

Os dois se reuniram por cerca de uma hora e meia na casa de Bolsonaro, na Barra da  Tijuca, no Rio de Janeiro, para tratar do convite defeito pelo presidente eleito no início da semana.

Sérgio Moro viajou na manhã desta quinta-feira (1º) do Paraná ao Rio de Janeiro para se encontrar com o presidente eleito. Ele volta a Curitiba no início da tarde de hoje.

Moro chegou ao condomínio de Bolsonaro pouco antes das 9h. Ele deixou o local por volta das 10h40.

Veja a nota completa de Moro:

“Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes. Curitiba, 01 de novembro de 2018. Sérgio Fernando Moro”.

PORTAL CORREIO

*Marc Sousa, da RecordTV

Leia mais notícias gerais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.