Home / Brasil / Casaco fica preso na porta de ônibus e adolescente morre após ser arrastada em SC

Casaco fica preso na porta de ônibus e adolescente morre após ser arrastada em SC

Compartilhe:

Uma adolescente de 15 anos, identificada como Samanta Melissa Cansi, morreu no fim da manhã desta segunda-feira (17) após ser arrastada por cerca de dois quilômetros por um ônibus escolar na zona rural de Caibi, no Oeste catarinense. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é de que o casaco de Samanta Melissa Cansi tenha ficado preso à porta. O motorista do veículo foi preso em flagrante por homicídio culposo no trânsito.

Ceará registra primeira morte por chikungunya em 2018, diz Secretaria da Saúde

Conforme a PM, o ônibus pertence à Prefeitura de Caibi. A Secretaria Municipal de Educação disse que não havia ninguém que pudesse falar sobre o assunto na tarde desta segunda.

Segundo a Polícia Civil, havia outros dois adolescentes no ônibus, além da vítima. E o motorista não teria percebido o acidente. Garoava no momento e o veículo trafegava por uma estrada de chão.

À polícia, os pais da menina disseram que estranharam a demora da estudante em voltar para casa depois da aula e ligaram para o motorista, que informou tê-la deixado no ponto próximo à residência da família.

Os pais foram ao local, segundo a PM, e não a encontraram. Depois, o corpo foi achado por eles e pelos avós, com múltiplas fraturas, a cerca de dois quilômetros do ponto de ônibus. Em estado de choque, os familiares foram levados para um hospital.

Polícia investiga se houve negligência do motorista de ônibus

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (18) que trabalha com a hipótese de que o motorista do ônibus escolar em que estava Samanta Melissa Cansi, de 15 anos, que morreu após ser arrastada por dois quilômetros numa estrada de chão ao ficar com o casaco preso à porta do veículo, tenha sido negligente.

O caso ocorreu no fim da manhã de segunda-feira (17), em Caibi, quando a adolescente voltava da escola para casa. O condutor foi preso em flagrante por homicídio culposo no trânsito e permaneceu calado no depoimento à Polícia Civil, na presença de um advogado. Ele estava medicado e depois foi levado ao presídio de Chapecó.

Conforme o delegado João Luiz Miotto, os adolescentes que estavam no ônibus não perceberam o que estava ocorrendo com a menor de idade.

“Eles também não escutaram nenhum pedido de socorro, nenhuma situação excepcional que pudesse constatar que ela estivesse presa, ao lado do veículo. Por ele [motorista] ter saído e fechado a porta com o veículo em movimento, a gente acredita que ele tenha sido negligente no momento em que não tomou as cautelas necessárias de verificar que a vítima tivesse completamente desembarcado do veículo antes de iniciar o trajeto”, disse Miotto.

Uma das mangas da roupa, rasgada, ficou junto ao corpo da menina. O aluno que desceu no ponto de ônibus seguinte percebeu que o casaco da menina estava preso à porta do veículo.

G1 SC

Leia mais notícias do Brasil

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.