Home / Brasil / ‘Centro de reabilitação’ de usuários de drogas em Londrina abrigava 550 pés de maconha, diz PM

‘Centro de reabilitação’ de usuários de drogas em Londrina abrigava 550 pés de maconha, diz PM

Compartilhe:

Polícia Militar encontrou 550 pés de maconha e três quilos da droga pronta para o consumo em um local que se passava por centro de reabilitação para usuários de drogas e álcool em Londrina, no norte do Paraná. O balanço foi divulgado pela Polícia Militar (PM), nesta segunda-feira (8).

+ Exército Brasileiro apreende mais de uma tonelada de skank na fronteira com a Colômbia

A plantação foi descoberta pelo Corpo de Bombeiros na tarde de domingo (7). Ao atender uma ocorrência de incêndio no local, os agentes encontraram mudas e pés de maconha. A polícia informou que encontrou documentos autorizando o funcionamento do centro de reabilitação – no entanto, ninguém foi localizado no espaço, apenas as drogas.

O delegado chefe de Londrina, Osmir Ferreira Neves Junior, detalhou que o casal responsável pelo local será intimado a depor na delegacia. Até esta segunda, nenhum envolvido na produção e comercialização da droga havia sido preso.

A polícia detalhou que o casal já havia sido alvo de uma operação de combate ao tráfico de drogas em Belém, no Pará. A PM acredita que devido a essa operação, o casal migrou a produção para o norte do Paraná.

Segundo a Polícia Militar, a maconha era cultivada em estufas, com ar condicionado, ventiladores e iluminação.

“Era uma equipe especializada porque tinha equipamento para medir a umidade, a temperatura, a química da água da terra… Equipamentos sofisticados”, explicou o tenente da Polícia Militar Emerson Castro.

No local, também foram encontrados extratos bancários, documentações de venda da droga, papéis e outros objetos com a logomarca da droga, além de revistas e guias de orientação para a produção da planta. Os agentes também encontraram papeis de eventos de divulgação.

“A qualidade da droga era garantida pela logomarca, que estava em bonés, adesivos e em um vasto material de promoção do entorpecente”, explicou o tenente da PM.

Fuga

Segundo a Polícia Militar, os bombeiros foram ao local para atender a uma ocorrência de incêndio e precisaram arrombar o portão para conseguir entrar.

“Eles não quiseram abrir a porta para eles e depois fugiram”, acrescentou o tenente Castro.

G1 PR

Leia mais notícias do Brasil

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.