Home / Mundo / Goleiro argentino é assassinado em porta de bar; outro atleta é acusado
© Reprodução / Twitter

Goleiro argentino é assassinado em porta de bar; outro atleta é acusado

Compartilhe:

Uma morte abalou o futebol da Argentina nesta segunda-feira. O goleiro Facundo Espíndola, que tinha 25 anos, foi esfaqueado na porta de um bar em Hurlingham, na região metropolitana de Buenos Aires, e veio a falecer. O principal suspeito de cometer o crime é o também jogador profissional Nahuel Oviedo, de 28 anos.

+ Sarcófago fechado há mais de 2 mil anos com múmia misteriosa no Egito intriga arqueólogos

Segundo o jornal argentino Olé, a briga teria começado em frente a uma boate, por volta das seis da manhã, e continuou no estacionamento de uma lanchonete fast-food. Os dois trocaram golpes e Facundo Espíndola recebeu uma facada. Ele caiu alguns metros à frente e não conseguiu ser reanimado por quem estava próximo.

+ Cabeleireiro brasileiro é assassinado pela irmã após discussão na Espanha, diz família

Nahuel Oviedo saiu do local onde o crime foi cometido em um Peugeot 308, mas foi detido poucos minutos depois na localidade de Villa Tesei. Ao lado de um cúmplice, ele foi acusado de homicídio. O atacante já tem histórico criminal: em 2011, foi condenado pelo roubo de uma casa e, em 2015, foi detido por agredir uma policial.

Facundo Espíndola jogou nas categorias de base por Chacarita Juniors, Lanús e River Plate, mas se profissionalizou pelo Almagro. Depois, atuou pelo Atlético Uruguay por três anos e atualmente estava sem clube. Nahuel Oviedo começou a carreira no Huracán e posteriormente passou por Sportivo Italiano, San Antonio Unido (Chile), San Telmo, Deportes La Serena (Chile), Sportivo Barracas e voltou ao San Telmo, onde está atualmente.

ESTADÃO CONTEÚDO

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.