Home / Geral / Golpe no WhatsApp usa Outubro Rosa para atrair vítimas

Golpe no WhatsApp usa Outubro Rosa para atrair vítimas

Compartilhe:

O WhatsApp é uma ferramenta útil no dia a dia, mas também pode oferecer riscos aos usuários mais descuidados. Um novo golpe que circula pelo aplicativo aproveita a visibilidade da campanha Outubro Rosa, que alertar mulheres sobre o câncer de mama, para atrair vítimas.

+ Facebook diz que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

A mensagem de divulgação da suposta promoção no WhatsApp diz que “as maiores lojas do Brasil” estão distribuído camisetas da campanha gratuitamente. Para receber o brinde, é necessário acessar um link, que direciona para um questionário falso.

Assim como em golpes anteriores, é preciso responder algumas perguntas bem simples e, na sequência, é exibido um pedido para compartilhar a mensagem recebida.

Pedido de download

Ao decidir enviar a promoção falsa para amigos e familiares, surge um pedido para fazer o download de um VPN (rede privada virtual). Dessa forma, além de aumentar os acessos do link, também impulsiona a monetização por número de vezes que o programa sugerido é baixado.

“Podemos ver que o criminoso ganha de muitas formas, seja pelos milhares de page-views no site da enquete com propagandas, seja em um esquema de pay-per-install ou até mesmo com a instalação de programas maliciosos, como já vimos anteriormente”, explica Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab.

As mensagens que espalha golpes na internet custam seguir um padrão. Em geral, prometem prêmios, brindes e vantagens em troca de compartilhamentos. Na dúvida, não clique nos links, tente confirmar as informações recebidas em páginas oficiais na internet e não envie nada para outros usuários.

PORTAL CORREIO

*Pablo Marques, do R7

Leia mais notícias gerais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.