Home / Educação & Cultura / Governo quer liberar até 40% do ensino médio a distância
© iStock

Governo quer liberar até 40% do ensino médio a distância

Compartilhe:

possibilidade dos estudantes cursarem o ensino médio à distância parece estar cada vez mais próxima. A proposta do governo Michel Temer (MDB) prevê liberar até 40% da carga horária total do ensino médio para ser realizada a distância. No caso da educação de jovens e adultos, a ideia é permitir que 100% do curso seja fora da escola.

+ Ricardo lança editais de incentivo à pesquisa científica e melhorias na UEPB

Em 2017, o governo aprovou a reforma do ensino médio, que deu a possibilidade ao ensino online. Segundo explica a Folha de S. Paulo, a resolução que atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio prevê essa regulamentação da carga horária.

A proposta já foi discutida no CNE (Conselho Nacional de Educação). Cada rede pública ou escola privada será responsável por regulamentar formatos e ferramentas do ensino.

De acordo com as novas regras, qualquer conteúdo escolar previsto no currículo poderá ser dado a distância. Se aprovado, os alunos poderiam ter dois dias de aulas por semana fora da sala.

No entando, especialistas avaliam que pode haver precarização do ensino nas redes públicas, que concentram 88% das matrículas da etapa.

A lei de reforma do ensino médio definiu que 60% da carga horária contemple conteúdos comuns, a partir do que constar na Base Nacional Comum Curricular para a etapa. Para a carga restante, os alunos escolheriam entre cinco opções (se houver oferta): linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico. Com as regras em discussão no conselho, toda a área flexível poderia ser feita a distância.

Segundo destaca a publicação, o aval para até 40% da carga a distância abriria margem também para atender situações de falta de professores.

NOTÍCIAS AO MINUTO

 

Leia mais notícias de educação e cultural

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.