Home / Destaque / Internauta vira réu por publicar que negros não têm inteligência

Internauta vira réu por publicar que negros não têm inteligência

Compartilhe:

Uma declaração racista nas redes sociais fez um morador de Ribeirão Preto (SP) se tornar réu na Justiça Federal. O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o internauta por ter comentado em uma página do Facebook que negros são “desprovidos de inteligência”. A pedido do MPF, a Polícia Federal (PF) instaurou um inquérito para investigar o caso.

+ Morre aos 78 anos comunicador Gil Gomes

De acordo com o G1, o processo está sob segredo de Justiça e a procuradora da República Daniela Gozzo de Oliveira revelou que os comentários foram postados em setembro do ano passado.

Em uma das mensagem, o internauta escreveu: “Por exemplo negros no geral são desprovidos de inteligência, mas tendem a ser mais fortes, os brancos por outro lado mais fracos porém mais inteligentes e isso é o resultado da adaptação genética, impossível não perceber q existe sim diferença entre os povos, mas insistem em dizer q não”, diz trecho.

De acordo com a procuradora, o texto menospreza um grupo racial. “Foi uma opinião claramente menosprezando um grupo racial. Quando você chega e fala, sem evidência científica, que um determinado grupo racial é menos inteligente, não tem como se dizer que isso não incita preconceito”, afirmou.

O suspeito confessou a autoria das mensagens nas redes sociais, mas negou cunho racista. “Ele, basicamente, alegou que a intenção não era incitar preconceito de raça. Ele disse que, ao mesmo tempo em que os negros são menos inteligentes, eles são mais fortes. A pessoa vê isso com certa naturalidade. Está na hora de acabar com essa naturalidade”, disse.

A procuradora da República destacou que o internauta pode ser condenado de dois a cinco anos de prisão, além do pagamento de multa.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Leia mais notícias gerais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.