Home / Destaque / Jovem grávida tira sua própria vida ingerindo remédios e veneno no Vale do Piancó

Jovem grávida tira sua própria vida ingerindo remédios e veneno no Vale do Piancó

Compartilhe:

Mais uma vez, Nova Olinda vivencia o drama do suicídio. Agora foi uma jovem de 18 anos e que estava grávida. Suzana Kércia da Silva Caetano morreu por volta das 4 horas da tarde deste domingo, 8, no hospital de Piancó, 24 hora depois de envenenar-se: ele ingeriu vários compridos para pressão alta e diabetes e também um veneno conhecido como chumbinho, usado para matar rato.

+ Dupla armada assalta van e leva dinheiro e celulares das vítimas neste domingo em Jericó-PB

A jovem, que residia com a avó no distrito de Manguenza, município de Nova Olinda, estava grávida de 5 meses de um rapaz não identificado pela família, mas a razão do suicídio pode não estar relacionada diretamente à gravidez: segundo informações do delegado José Pereira, que apura o caso, antes de tirar a própria vida, ela teria se desentendido com a avó por causa de uma viagem à cidade, mas nada de tão grave que pudesse levá-la a ato extremo contra si mesma.

Segundo o delegado, na tarde desse sábado, aproveitando que a avó, com quem foi criada, ausentou-se de casa, Suzana Kércia ingeriu os compridos da idosa e o raticida. “A queixa da família é que a equipe do SAMU socorreu a jovem ao hospital, mas não disse ao médico que ela havia ingerido chumbinho, somente os compridos, e o médico só descobriu sobre o veneno nessa madrugada, mas era tarde demais: pelos compridos, ela não morreria, mas o veneno é muito toxico e ela não resistiu”, disse o delegado, ao informar que a venda de chumbinho é proibida e sujeita o vendedor a um processo penal.

Conforme ainda José Pereira, a jovem convivia pouco com a mãe, e somente há pouco tempo teve o reconhecimento do seu pai biológico graças a um exame de DNA. A família conta que Suzana não aparentava depressão e nas últimas horas de vida, no leito do hospital, pediu que a avó não a deixasse morrer. Seu corpo foi encaminhado para exame necrológico em Patos. Como a gestação tinha poucos meses, não houve como salvar a criança.

Nos últimos dois anos, vários suicídios seguidos chocaram Nona Olinda, mas as autoridades permanecem omissas: falta assistência psiquiátrica e social. Somente nos últimos 66 dias, três mulheres tiraram a própria vida: Damina Isidro da Silva, de 25 anos, Eva Silvestre da Silva, de 29, e agora Suzana Kércia, que no dia 23 de março passado completou 18 anos.

O Vale é a região do estado onde mais as pessoas se matam: recentemente, um homem de 52 anos tirou a própria vida em Itaporanga ao tocar fogo no quarto em que estava. Ele vivia sozinho e tinha um histórico de depressão.

FOLHA DO VALE

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.