Home / Mundo / Leões devoram suspeito de ser caçador e deixam só a cabeça na África do Sul
Foto: Google Street View/Reprodução

Leões devoram suspeito de ser caçador e deixam só a cabeça na África do Sul

Compartilhe:

Um homem suspeito de ser um caçador foi morto por um bando de leões perto do Parque Nacional Kruger, na África do Sul, informou a polícia nesta segunda-feira (12). Segundo a polícia, sobraram poucos restos do corpo.

Brasileiro é preso por participar de roubo de avião na Colômbia

Os vestígios foram encontrados no fim de semana na mata num parque particular perto de Hoedspruit, na província de Limpopo, onde os animais tem sido caçados em números crescentes nos últimos anos.

“Parece que a vítima estava caçando no parque quando foi atacada e morta por leões. Eles comeram seu corpo, quase tudo, e deixaram só a cabeça e alguns restos”, disse o porta-voz da polícia de Limpopo, Moatshe Ngoepe, à AFP.

Um fuzil de caça carregado foi encontrado perto do corpo no sábado pela manhã. A polícia está tentando estabelecer a identidade da vítima.

No ano passado, vários leões foram encontrados envenenados perto de uma fazenda na mesma província, com a cabeça e as patas cortadas. Partes de corpo de leão são usadas na medicina tradicional.

Caçadores também frequentemente atacam rinocerontes nas reservas da África do Sul para alimentar uma crescente demanda por chifres na China, no Vietnã e em outros países asiáticos, onde se acredita terem qualidades medicinais.

G1

Por France Presse

  Leia mais notícias do mundo

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Veja Também

Homem é executado com vários tiros de pistola em Sousa

Um crime de morte foi registrado por volta das 10h desta quinta-feira (24) no Jardim ...

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.