Home / Destaque / Paraíba recebe novos equipamentos de teste rápido molecular para tuberculose

Paraíba recebe novos equipamentos de teste rápido molecular para tuberculose

Compartilhe:

A Paraíba será contemplado com duas novas máquinas de teste rápido molecular para tuberculose (TRM-TB). Os equipamentos, enviados pelo Ministério da Saúde, fazem parte da fase de expansão do diagnóstico da tuberculose no estado.

+ Butantan inicia fabricação de 60 milhões de vacinas contra gripe para 2018

O teste rápido molecular para tuberculose é automatizado, simples, rápido e de fácil execução nos laboratórios. Ele detecta simultaneamente, em apenas duas horas, o Mycobacterium tuberculosis (bactéria causadora da tuberculose) e a resistência ao medicamento rifampicina (RIF), a principal droga utilizada no tratamento da tuberculose, o que permite maior agilidade no diagnóstico e no início do tratamento.

Até o momento, a Paraíba dispunha de três máquinas: no Hospital Complexo Hospitalar Clementino Fraga; no laboratório da Unidade Básica de Saúde (UBS), em Mandacaru, ambos na capital, e no laboratório do Centro de Referência em Tuberculose e Hanseníase, de Campina Grande. As duas novas máquinas seguem para a Policlínica de Sousa e para o Laboratório Municipal de Patos.

“Com a chegada dos novos equipamentos, todas as quatro macrorregionais de saúde do Estado farão o teste rápido molecular para tuberculose (TRM-TB). Sendo assim, as amostras para diagnóstico de resistência não precisarão ser enviadas para a capital, diminuindo a perda de tempo no tratamento do usuário”, explicou a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas da Ses, Lívia Borralho.

A máquina traz a oportunidade de um diagnóstico rápido e de qualidade, que leva ao tratamento também mais rápido e eficaz. “Com o teste rápido, o profissional sabe exatamente o tipo de tratamento que o paciente não vai responder”, disse Lívia Borralho, que completou orientando que o equipamento tem três indicações de uso: investigação de tuberculose em possíveis casos novos, em populações vulneráveis (profissionais de saúde, pessoas vivendo com HIV/Aids, pessoas privadas de liberdade, pessoas em situação de rua, indígenas, contatos de TB drogarresistente – TBDR) e casos de retratamento, ou seja, os indivíduos que abandonaram o tratamento e querem recomeçar.

“Mesmo com a utilização do equipamento novo, vão continuar acontecendo outros exames, como as baciloscopias, a cultura de escarro e teste de sensibilidade, o que garante uma maior segurança nos resultados, no diagnóstico precoce e na assistência ao paciente durante todo o tratamento”, disse.

Na prática

Primeiro é feita a preparação da amostra de escarro. “A coleta deve ser feita com qualidade, – de 5 a 10 ml – sem saliva, sangue, resíduos de alimentos ou qualquer coisa que dificulte a análise. Se a amostra for inconsistente, a realização dos exames e seu desempenho podem ficar prejudicados e, consequentemente, vão precisar ser refeitos. Cada cartucho custa 18 dólares, não podemos desperdiçar”, orientou Lívia Borralho.
Em seguida, é feita a introdução da amostra preparada no cartucho e depois a inserção do cartucho no equipamento.

PORTAL CORREIO

© Leia mais notícias em www.catoleagora.com, ou siga a página Catolé Agora no Facebook.

Para informações ou anúncios, entre em contato com o Portal Catolé Agora pelo WhatsApp: (83) 9.9676-1272

Veja Também

Homem é executado a tiros em Centro de Cidade na Paraíba

Na tarde desta sexta-feira (20), um crime de homicídio foi registrado no Centro da Cidade ...

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.