Home / Brasil / Policial surta, faz família refém e acaba morto em São Paulo

Policial surta, faz família refém e acaba morto em São Paulo

Compartilhe:

O investigador da Polícia Civil André Marcos Caroza, de 38 anos, teve um surto, fez a esposa e uma das filha reféns e morreu ao trocar tiros com policiais militares em Bertioga, no litoral de São Paulo, na noite desta quarta-feira (22). No imóvel de veraneio onde a família estava, foram encontrados diversos remédios de uso controlado.

+ Homem morre após tomar veneno pensando que era vodca em São Paulo

Segundo informações da polícia, o investigador, que trabalha 10º Distrito Policial da capital paulista, estava com a mulher e as três filhas descansando no litoral paulista. Ao longo de todo o dia, ele começou a apresentar um comportamento alterado e, no início da noite, entrou em ‘estado de surto’ e começou a chamar a atenção da vizinhança.

“Estavam na casa a esposa e uma das filhas. As duas outras estavam do lado de fora e acionaram um caminhante, que chamou a Polícia Militar. Elas relataram que o pai e a mãe teriam discutido fortemente e ele estaria completamente fora de si, armado e fazendo ameaças”, relatou o delegado Sérgio Nassur.

Policiais militares chegaram rapidamente ao local e cercaram a casa. Os oficiais tentaram conversar com o investigador, ainda segundo o delegado responsável pelo caso, titular do Distrito Policial Sede de Bertioga. “Mas não houve como. Ele saiu da casa atirando na direção dos PMs, que se abrigaram na casa de um vizinho”, disse.

Os policiais, sem revidar, se abrigaram no imóvel localizado em frente à casa da família. “Os PMs subiram no pavimento superior e trancaram as portas da parte de trás, tentando evitar o confronto. Entretanto, o policial civil arrombou a porta, acessando a casa com a arma em punho e foi atingido por um disparo”, relata.

O investigador André Caroza foi atingido no peito. Ele foi imediatamente socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que estava posicionada no local, mas morreu meia hora após entrar na emergência do Hospital da cidade. A mulher e as filhas dele não se feriram na ação.

“Não foi possível manter contato com a esposa e as filhas, que estavam em estado de choque”, afirmou Nassur, que acionou a corregedoria da Polícia Civil para que fossem tomadas as providências administrativas do caso. Segundo o delegado, foram encontrados remédios controlados no imóvel da família paulista.

A família do policial deverá prestar depoimento na Delegacia de Bertioga nos próximos dias. O corpo do investigador foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da região. A casa de veraneio foi periciada a arma dele acabou apreendida para análise. Nenhum vizinho se feriu durante o confronto.

MAIS PB

Leia mais notícias do Brasil

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Veja Também

Modelo Juliana Malveira estreia na TV como apresentadora e quer se dedicar ao novo desafio

Modelo vira apresentadora de um programa, em que mostrará as últimas tendências da moda. Sucesso ...

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.