Home / Catolé do Rocha / Projeto para transformar a escola João Suassuna em escola integral deixa professores e alunos insatisfeitos

Projeto para transformar a escola João Suassuna em escola integral deixa professores e alunos insatisfeitos

Compartilhe:

Um projeto, que pretende transformar a escola estadual João Suassuna, localizada na praça José Sérgio Maia, centro de Catolé do Rocha-PB, em Escola Integral Cidadã, foi motivo de duas reuniões na referida escola, sendo uma na noite desta terça-feira (13 de novembro) com a gerente regional de educação, e outra na manhã desta quarta-feira 14, na qual estiveram presentes professores, pais e alunos.

+ 12º BPM garante segurança na 2ª etapa da Operação ENEM em Catolé do Rocha e São Bento

Eles se manifestam contrários a implantação do projeto e alegam que ao invés de incluir, o projeto vai excluir boa parte dos alunos, pois muitos trabalham nos horários de funcionamento dessa modalidade de ensino; também alegam que acarretará a exclusão de professores da escola que têm outro vínculo empregatício, como por exemplo, os que trabalham na rede municipal. Segundo eles, acarretará também a exclusão dos professores que não têm a licenciatura na área específica.

Ainda de acordo com professores e alunos, já existe uma Escola Integral Cidadã na cidade, o Obdúlia Dantas, da qual muitos alunos que trabalham ou tem outros afazeres, optaram por estudarem no João Suassuna, que se for transformado em Integral, deixará esses alunos sem opção, os quais abandonarão os estudos.

Uma sessão na Câmara Municipal de Catolé do Rocha está marcada para a próxima segunda-feira para debater o assunto. Os docentes da escola convidam toda a comunidade catoleense para se fazer presente.

Uma carta aberta e um abaixo-assinado estão sendo elaborados para serem enviados ao governador do estado, nos quais os professores e alunos da escola pedem que a decisão seja revista.

CATOLÉ AGORA

Leia mais notícias de Catolé do Rocha

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.