Home / Brasil / Promotor e servidora do MP são encontrados mortos em casa

Promotor e servidora do MP são encontrados mortos em casa

Compartilhe:

O promotor Marcus Vinicus da Costa Leite, do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), foi encontrado morto junto a sua mulher, Luciana Alves, na manhã desta terça-feira na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Luciana também era servidora do MP.

+Assessor da OAB é achado morto em Porto Alegre

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) informou que as características encontradas no apartamento, localizado na Rua Coronel Paulo Malta Resende, durante a perícia, apontam para homicídio seguido de suicídio. Não estão descartadas, porém, outras hipóteses para o crime. Os corpos foram achados com marcas de tiros. A porta da residência estava trancada, sem sinais de arrombamento. Também não havia indícios de luta. O ar-condicionado estava ligado.

— Estavam os dois corpos no chão da sala do apartamento. Tudo indica que foi crime passional seguido de suicídio. Não há nada que indique que o crime tenha ligação com a atividade dele — disse o promotor Homero das Neves, responsável pelos inquéritos da DH e que esteve no prédio.

A polícia acredita que as mortes ocorreram entre domingo e segunda-feira e já sabe, também, que a pistola achada ao lado do corpo do promotor pertencia a ele. Os cadáveres de Marcus e de Luciana foram encontrados pela empregada, quando ela chegou para trabalhar na manhã desta terça.

Por volta do meio-dia, peritos da DH ainda estavam no apartamento. Vizinhos contaram a policiais que ouviram disparos na tarde de domingo.

Na página de Luciana no Facebook, é possível ver que o relacionamento do casal teria começado em 2015. A última postagem dela foi no dia 7 de janeiro, durante uma viagem de réveillon para Playa del Carmen, um conhecido destino turístico no litoral do México.

Em nota, o Ministério Público confirmou as mortes:

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que foram encontrados dois corpos no interior do apartamento situado à Rua Cel. Paulo Malta (…) na Barra da Tijuca, vítimas de projétil de arma de fogo, identificados como sendo o promotor de Justiça Marcus Vinicius da Costa Moraes Leite e a servidora do MPRJ Luciana Alves de Melo.

A arma de fogo foi encontrada no local, não havendo indícios de invasão ou assalto. A Polícia Civil acredita que os fatos ocorreram na madrugada de domingo para segunda, não sabendo determinar ainda as circunstâncias das mortes”.

Homicídio seguido de suicídio

A hipótese mais forte para a morte de um promotor de justiça junto com sua esposa é de homicídio seguido de suicídio. A análise de Homero Freitas, promotor do Ministerio Público junto a Divisão de Homicídios.

“Temos que esperar a perícia. Os dois corpos estavam no chão da sala. Tudo indica que foi um crime passional seguido de suicidio. Não tem nada ligado à função dele no Ministério Público”, disse o promotor Homero Neves Freitas, que atua junto à delegacia de Homicídio.

Segundo o promotor, a empregada chegou à residência e encontrou os dois corpos. A arma encontrada junto ao corpo era de Marcus Vinicius da Costa Leite. O corpo dele e da esposa foram levados para o IML.

Marcos Vinícius foi encontrado morto junto à mulher, também servidora do Ministério Público do Rio de Janeiro, dentro de um apartamento na Rua Coronel Paulo Malta Resende, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta terça-feira (16).

De acordo com as primeiras informações da polícia, havia marcas de tiros no corpo de Marcus Vinicius da Costa Leite e da mulher dele, Luciana Alves. Uma arma de fogo foi encontrada ao lado dos corpos.

O promotor trabalhava no Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio, há pouco mais de quatro meses. Anteriormente, ele atuava na promotoria de Campo Grande, na Zona Oeste da cidade.

G1 / O GLOBO

Leia mais notícias do Brasil

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Veja Também

Homem é executado com vários tiros de pistola em Sousa

Um crime de morte foi registrado por volta das 10h desta quinta-feira (24) no Jardim ...

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.