Home / Paraíba / Quadrilha atira em van, rouba pacientes e agride criança em Campina Grande

Quadrilha atira em van, rouba pacientes e agride criança em Campina Grande

Compartilhe:

Uma van que transportava pacientes da capital João Pessoa para a cidade de Tavares, no Sertão paraibano, foi interceptada por criminosos, na BR-230, em Campina Grande, na madrugada desta sexta-feira (12).

Cerca de 20 pessoas, entre adultos e crianças foram rendidas pelos homens que estavam fortemente armados e chegaram já atirando contra o veículo. Um dos suspeitos chegou a jogar uma criança no chão durante a ação.

Mulher esfaqueia vizinha após desentendimento em João Pessoa

De acordo com as informações da Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 3h (horário local). A van passava próximo ao acesso ao aeroporto João Suassuna, quando os homens fecharam a passagem com um veículo HB20. Os criminosos chegaram já atirando. Os vidros da van eram resistente a tiros e por isso nenhuma vítima foi baleada. Os pneus da van foram todos furados. Até 7h desta sexta-feira, as vítimas continuavam no local a espera de um guincho.

Segundo a Polícia Militar, a suspeita é que os criminosos tenham confundido a van de pacientes com uma van que transporta comerciantes para Pernambuco. “É comum esse tipo de ação por aqui. Os criminosos buscam atacar os comerciantes. É tanto que eles já chegaram pedindo dinheiro e compras”, disse um cabo da Polícia Militar em entrevista a TV Paraíba.

Os homens agiram com agressividade e chegaram a jogar uma criança no chão. Foram roubados cerca de 15 celulares, bolsas com documentos e até sacolas com comidas. Uma das vítimas, que estava com os três filhos e o marido na van relatou como foram os primeiros instantes da ação.

“Eles chegaram muito violentos. Na hora dos tiros eu achei que já tinham até matado o motorista. Eu só me abaixei. Eles entraram puxando as bolsas e mandando entregar dinheiro. Eu fui a primeira a ser retirada. A gente pedia calma, mas eles disseram que iam matar todo mundo. Quando eu desci com meu filho no braço, um deles disse: Vai com calma que ela tá com uma criança no braço mesmo”, contou a vítima a TV Paraíba.

G1 PB

 

Leia mais notícias da Paraíba

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.