Home / Carros / Quase 50% dos brasileiros têm direito à compra de carro 0 com até 30% de desconto

Quase 50% dos brasileiros têm direito à compra de carro 0 com até 30% de desconto

Compartilhe:

Parece notícia falsa, mas não é. Praticamente um a cada dois brasileiros têm direito à compra de carro zero sem incidência de quatro impostos (IPI, IPVA, IOF, ICMS) que elevam o preço final do veículo em até 30%.

+ Contran aprova carteira de habilitação digital; confira

Desde uma deficiência física, visual, limitação no corpo causada por doença ou acidente, até uma tendinite crônica e mais de 30 outros tipos de doenças, somadas aos mais de 40 milhões de deficientes no brasil, chega-se ao número impressionante de quase 50% da população com direito ao desconto na compra de um carro novo.

Este benefício é garantido pela Lei Nº 8.989, de 24 de fevereiro de 1995, que é conhecida por dar isenção de imposto para aquisição de automóveis utilizados no transporte autônomo de passageiros, como é o caso dos táxis.

De olho nesta imensa parcela de possíveis clientes com direito ao benefício da isenção de impostos, algumas concessionárias têm criado departamentos exclusivos para atender o cliente com algum tipo de necessidade especial. A Hyundai, por exemplo, criou o HYUNDAI FACILITA, “um programa exclusivo para atender os clientes com necessidades especiais; desde o nome, o programa busca mostrar para o cliente a facilidade em obter o desconto na compra do carro”, diz Marcelo Rocha, gerente da Orient Hyundai, localizada na BR 101, na entrada de Natal.

O benefício ainda pode ser estendido a um parente próximo, caso a pessoa com deficiência não tenha condições de dirigir ou mesmo não responda por si juridicamente. Para saber mais sobre este benefício acesse http://www.orienthmb.com/pne/.

AGORA RN

Leia mais notícias sobre carros

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.