Home / Brasil / Segurança de creche ateia fogo em crianças, em MG; 7 crianças morreram

Segurança de creche ateia fogo em crianças, em MG; 7 crianças morreram

Compartilhe:

Quatro crianças morreram queimadas em uma creche em Janaúba, no Norte de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira (5). Segundo informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o vigia do Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo, jogou álcool em crianças e nele mesmo e, em seguida, ateou fogo.

*Mais duas crianças morreram na noite desta quinta-feira (5) depois de terem sido queimadas em uma creche de Janaúba, no Norte do Minas Gerais. Assim, sobe para 6 o número de alunos mortos.

**A assessoria de comunicação do Hospital Santa Casa de Montes Claros confirmou, na tarde desta sexta-feira (6), a morte de mais duas crianças, ambas de 4 anos, vítimas do ataque a uma creche ocorrido em Janaúba nesta quinta-feira (5). Elas estavam internadas em estado grave na instituição. Com a nova atualização, o número de crianças mortas sobe para sete.

+ Paraibano dono de supermercado é morto quando entrava no carro em São Paulo

O agressor, identificado como Damião Soares dos Santos, de 50 anos, chegou a ser internado, mas morreu horas depois.

Segundo o Instituto Médico-Legal da cidade, as 7 crianças já foram identificadas:

  • Ana Clara Ferreira Silva, 4 anos
  • Luiz Davi Carlos Rodrigues, 4 anos
  • Juan Pablo Cruz dos Santos, 4 anos
  • Juan Miguel Soares Silva, 4 anos
  • Cecília Davina Gonçalves Dias, 4 anos
  • Renan Nicolas dos Santos Silva, 4 anos.
  • Yasmin Medeiros Salvino, 4 anos.

Também na noite desta quinta morreu, em Janaúba, a professora Helley Abreu Batista, de 43 anos. Ela estava com 90% do corpo queimado após ter sido atingida pelo fogo. A informação da morte foi dada por Ricardo Tolentino, diretor da Fundação Hospitalar de Janaúba, onde ela estava internada.

Inicialmente, a Prefeitura de Janaúba havia informado a morte de uma das professoras da creche. A notícia também havia sido confirmada com a família dela. No entanto, o hospital disse que ela está viva e é uma das pessoas feridas internadas.

De acordo com a assessoria do Hospital Regional de Janaúba, cerca de 40 pessoas foram atendidas pela unidade – 25 delas foram internadas com queimaduras e 15, que estavam em estado de choque, já foram liberadas.

Entre os pacientes internados, 14 são crianças com idades entre 4 e 5 anos. Também há funcionários da creche entre os feridos. Todos os internados tiveram mais de 20% do corpo queimado, e 15 pessoas respiram com a ajuda de aparelhos.

A Polícia Militar informou que uma aeronave da PM está no local para socorrer as vítimas. Ainda segundo a PM, um avião do governo do Estado foi de Belo Horizonte para Janaúba para transportar os feridos até o Hospital João XXIII, na capital mineira, que é referência em tratamento de queimaduras em Minas.

A cidade de Janaúba tem quase 67 mil habitantes, segundo o último Censo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, e está a cerca de 600 km da capital mineira.

Autor do ataque

De acordo com a prefeitura, Damião Soares dos Santos era funcionário efetivo desde 2008. Ele ficou de férias de julho a agosto e, ao retornar ao trabalho, no mês de setembro, alegou problema de saúde e foi afastado.

Ainda segundo a prefeitura, Damião foi à creche na manhã desta quinta entregar o atestado médico e cometeu o crime. A prefeitura não informou qual era o problema de saúde alegado pelo funcionário.

Ele foi levado para o hospital com queimaduras no corpo inteiro e morreu cerca de três horas depois. O motivo do ataque ainda não foi esclarecido.

G1 MG

*Fotos: Natália Jael/Inter TV Grande Minas

 

© Leia mais notícias em www.catoleagora.com, ou siga a página Catolé Agora no Facebook.

Para informações ou anúncios, entre em contato com o Portal Catolé Agora pelo WhatsApp: (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.