Home / RN / Suspeito de matar cabo da PM em Natal é morto em confronto com policiais durante operação

Suspeito de matar cabo da PM em Natal é morto em confronto com policiais durante operação

Compartilhe:

Policiais civis e militares realizaram na manhã desta quarta-feira (10) na cidade de Macaíba, na Grande Natal, uma operação para prender um homem suspeito de ter matado um cabo da PM – crime ocorrido no dia 8 de maio deste ano na Zona Norte da capital potiguar. Durante o cumprimento do mandado, houve troca de tiros. Resultado: o suspeito acabou morto, outro ficou ferido e cinco adultos foram presos e dois adolescentes apreendidos.

+ Homem esfaqueia ex-mulher, mata mototaxista e se suicida ao se jogar na frente de caminhão no RN

Segundo o delegado Normando Feitosa, titular da DP de Macaíba, o objetivo da missão era prender Eduardo Ferreira da Silva, de 26 anos, mais conhecido como Dudu. Ele foi apontado como participante da morte do cabo Waldembergue Cruz de Lima, de 45 anos. O PM se preparava para sair de um salão de barbearia no conjunto Nova Natal, na Zona Norte da capital, quando foi assassinado.

“Armado com uma espingarda, ele reagiu e atirou em nossa equipe. No revide, ele e outro comparsa foram baleados. Ambos foram socorridos, mas o Dudu não resistiu ao ferimento. O outro segue no hospital”, disse Normando.

Ainda de acordo com o delegado, outros quatro homens, uma mulher e mais dois adolescentes, todo envolvidos com uma facção criminosa, foram detidos e levados para a delegacia. O grupo estava em uma residência vizinha à casa de Dudu. Os imóveis ficam no bairro Morada da Fé. Em alusão à localidade, a operação foi batizada de ‘Santuário’.

Também foram apreendidos duas espingardas, um revólver e munições.

Além dos policiais da Delegacia de Macaíba, também participaram da operação agentes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e policiais militares do 11º BPM.

G1 RN

Leia mais notícias do RN

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.