Home / Destaque / Suspeito de torturar e matar uma mulher em São Paulo é preso na Paraíba

Suspeito de torturar e matar uma mulher em São Paulo é preso na Paraíba

Compartilhe:

O GTE de Cajazeiras com apoio de Agentes da Polícia Civil da cidade de São João do Rio do Peixe na PB, prenderam no início da tarde desta quarta-feira (08) um elemento identificado como Caíque da Silva Cabral do Nascimento, de 23 anos, suspeito de matar uma amiga identificada por Aline Pereira da Silva, de 28 anos, com golpes de machadinha no estado de São Paulo, onde estava foragido desde o dia do crime.

+ Polícia estoura boca de fumo em Cajazeiras

Caíque da Silva Cabral do Nascimento, é suspeito do assassinato de Aline Pereira da Silva, ocorrido no dia 30 de abril. Ela morreu em decorrência de um trauma cerebral grave e infecção generalizada.

Conforme nossa reportagem apurou, a investigação revelou que Aline foi brutalmente agredida com golpes de machadinha; durante a sessão de tortura o agressor tentou enterrar Aline viva, ela agonizou dois dias até ser encontrada por parentes. A vítima ficou internada por 12 dias no Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba e não resistiu. O caso aconteceu no bairro Miguel Badra, em Suzano-SP.

Nascimento, como é conhecido, foi identificado como autor das agressões. A prisão temporária do suspeito foi decretada pela 2ª Vara Criminal de Suzano (K.B.).

Diante da informações repassadas que o suspeito poderia está na Paraíba e na região de Cajazeiras, os agentes do GTE passaram a realizar diligências e localizaram o foragido na casa de parentes na zona rural do município de Triunfo, onde recebeu voz de prisão.

O investigado foi levado a 20ª Superintendência de Polícia Civil onde foi apresentado a imprensa e será recambiado à São Paulo após os procedimentos. 

O investigado negou o crime disse que só se defendeu das agressões da vítima.

BLOG ÂNGELO LIMA

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.