Home / Política / TCE aceita denúncia contra Ricardo Coutinho por promoção pessoal em site do governo da PB

TCE aceita denúncia contra Ricardo Coutinho por promoção pessoal em site do governo da PB

Compartilhe:

Uma representação contra o governador Ricardo Coutinho foi aberta pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), após pedido do Ministério Público Especial (MPE), com objetivo de investigar a denúncia de uso do portal institucional do governo da Paraíba para promoção pessoal. Conforme denúncia do MPE, publicações feitas no mês de outubro de 2017 tratavam Coutinho como protagonista de várias atividades da sua administração.

+ Justiça Federal condena ex-prefeito de Cajazeiras a pagar multa e suspende direitos políticos por 3 anos

O relator do processo, o conselheiro Marcos Antônio da Costa, não acatou o pedido cautelar feito pelo MPE, mas decidiu formalizar a denúncia. A decisão foi acatada pelo conselheiro dia 21 de novembro e referendada no pleno do TCE-PB na quarta-feira (29). Além de Ricardo Coutinho, o procurador-geral do estado, Gilberto Carneiro, também foi citado na reunião.

O procurador Gilberto Carneiro informou ao G1 que “o relator notificou o Estado para apresentar defesa e estamos no prazo. A representação é totalmente descabida. A publicidade do governo é institucional, mediante licitação pública e contratos com agências de publicidade que são fiscalizadas pelo próprio TCE. O governador aboliu atos de propaganda pessoal que existiam em gestões anteriores, a exemplo de fotografias do governador em repartições”.

Somente após a publicação da citação e o envio das notificações, Ricardo Coutinho e Gilberto Carneiro devem representar defesa no processo. No entendimento das integrantes do MPE responsáveis pela denúncia, nas publicações do site de notícias do governo da Paraíba, Ricardo Coutinho “enaltece suas ações na condução da alta administração do Estado”, configurando desobediência ao princípio da impessoalidade, delineado no art. 37, §1º da Constituição Federal.

Conforme o portal do TCE-PB, a decisão acatada pelo Pleno aguarda assinatura para seguir para publicação.

G1 PB

Leia mais notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Veja Também

Mulher de 32 anos é assassinada a tiros em Itabaiana

Uma mulher foi assassinada, na noite desta quinta-feira (07), na cidade de Itabaiana, no Agreste ...

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.