Home / Sem categoria / Valdívia entra, muda o jogo e São Paulo classifica na ponta

Valdívia entra, muda o jogo e São Paulo classifica na ponta

Compartilhe:

O Morumbi recebeu apenas 9.226 torcedores na tarde desse domingo, viveu um protesto fúnebre antes da bola rolar e teve um São Paulo melancólico durante toda a primeira etapa do duelo contra o Red Bull Brasil. Tudo mudou com a entrada de Valdívia, aos 19 minutos da etapa final, depois dos poucos presentes nas arquibancadas tanto insistirem. O meia-atacante mexeu com o jogo e foi fundamental para a vitória de virada por 3 a 1 do Tricolor.

Vasco derrota o Madureira e fica perto da vaga na semifinal da Taça Rio

O resultado garantiu a equipe são-paulina na liderança do grupo B do Campeonato Paulista, com 17 pontos, dois a mais que o São Caetano. Por isso, o Azulão terá de enfrentar o São Paulo como mandante no próximo fim de semana, quando as quartas de final serão abertas, enquanto o Tricolor, no meio de semana seguinte, jogará em casa para definir a vaga às semifinais.

Até lá, Diego Aguirre já será o comandante do esquadrão são-paulino, que nesse domingo teve André Jardine à beira do campo de forma interina. O novo auxiliar da comissão técnica permanente do elenco profissional apostou na mescla de jovens revelações com a experiência do veteranos.

Entre poupados e opções fora de ação por qualquer questão física, Jardine não contou com Cueva, Hudson, Militão, Sidão, Reinaldo, Edimar, Jucilei e Anderson Martins. Chance, então, para Caíque, Pedro, Júnior Tavares, Bruno, Tréllez e Aderllan.

No primeiro tempo, nada funcionou como o esperado. Até o goleiro Jean, famoso por trabalhar bem com os pés, parecia desconcentrado. E a primeira de pelo menos quatro saídas erradas do goleiro no jogo gerou o justamente o primeiro gol da partida. Edmílson aproveitou a bobeada e mandou para as redes. Sorte dos mandantes que Nininho marcou contra e deu aquela força para o São Paulo em um momento complicado.

A impaciência nas arquibancadas e o nervosismo em campo eram notórios. O menino Pedro, junto com Bruno, foram os piores do São Paulo até o intervalo, que chegou junto com muitas vaias.

Em compensação, os são-paulinos lavaram a alma na segunda etapa. Com Marcos Guilherme no lugar de Tréllez e Liziero na vaga de Pedro, o time passou a se impor e pressionar. Nenê era o destaque até então.

Mas, quem fez a diferença foi Valdívia. Pedido pelos torcedores, o meia entrou no lugar de Caíque e, em poucos minutos, mudou o jogo. Valdívia participou da jogada que culminou no gol de Arboleda, de cabeça, e deu uma linda assistência para Marcos Guilherme aliviar os tricolores e garantir a vitória de virada. A reação toda aconteceu em menos de dez minutos com Valdívia em campo.

No fim, apesar do clima melancólico pelo baixo público presente, o São Paulo conseguiu amenizar a crise e até receber alguns aplausos, algo raro nos últimos tempos.

Agora, antes de pensar no São Caetano, a equipe tricolor terá o CRB pela terceira fase da Copa do Brasil, na quarta-feira, em Maceió. O duelo de ida teve vitória são-paulina por 2 a 0.

GAZETA ESPORTIVA

Leia mais notícias do Esporte

Veja outras notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.