Após mãe e filho, Bombeiros encontram corpos de pai e filha abraçados em casa de família atingida por barreira, em PE

Os corpos de pai e filha que estavam desaparecidos após um deslizamento de barreira em CavaleiroJaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, foram localizados neste sábado (15). Segundo a equipe de buscas do Corpo de Bombeiros no local, os dois morreram abraçados no sofá da casa. Além deles, já haviam sido localizados o outro filho do casal, um adolescente de 16 anos, e a mãe, de 36 anos.

O Corpo de Bombeiros trabalhava desde o começo da noite da quinta-feira (13) para localizar os quatro. Foram mais de 36 horas de atuação até localizar as vítimas, todas da mesma família.

O solo encharcado e o risco de deslizamento dificultaram o trabalho para encontrar os corpos do carregador Osvaldo Pessoas de Siqueira, 39, e da filha caçula do casal, Isabele Pessoa de Siqueira, de 12 anos.

As buscas foram acompanhadas de perto pela família. Alguns parentes tiveram de ser amparados quando as mortes do pai e da filha foram confirmadas. A autônoma Mirian da Silva, irmã da mãe dos dois adolescentes, Sílvia Regina da Silva, agradeceu a todos que participaram das buscas.

“Nós já imaginávamos que estavam sem vida, mas nós queríamos os corpos fora desses escombros. […] É uma perda irreparável de quatro membros de uma família só”, disse Miriam.

Os bombeiros utilizaram retroescavadeira e demoliram o que restou do imóvel onde a família vivia para ampliar as buscas. Por volta das 9h30 deste sábado, os dois foram localizados sem vida no sofá, segundo informou o Corpo de Bombeiros no local.

O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, foi até a localidade para prestar solidariedade à família. “O governo municipal e estadual têm que ter uma atenção especial a essa área. Nós vemos que tem casas lá no alto da barreira. E o inverno está só começando”, afirmou o religioso.

O superintendente de Defesa Civil de Jaboatão, Artur Paiva, explicou que cerca de 5 toneladas de barro desceram atingindo a casa. Segundo ele, a prefeitura vai realizar um projeto para a área, embora medidas emergenciais devam ser feitas.

“Providenciamos um projeto emergencial para poder intervir. […] Aquelas casas que estão ali em cima, nós estamos monitorando”, declarou Paiva, sem dar datas, no entanto.

Doze famílias foram retiradas da área da barreira e a prefeitura afirmou que está entregando cestas básicas, colchões e cobertores. Essas famílias devem receber auxílio moradia do poder municipal.

O enterro dos quatro mortos deve ocorrer no Cemitério do Pacheco, em Jaboatão dos Guararapes, no domingo (16).

A Polícia Civil informou que um inquérito foi aberto pela Delegacia de Cavaleiro, que fica responsável pelas investigações do caso.

Deslizamento e buscas
Osvaldo, Sílvia, Otávio e Isabele foram soterrados por barreira quando estavam em casa, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife — Foto: Acervo de família/Reprodução

Pai, mãe e os dois filhos de 12 e 16 anos estavam na residência, em Cavaleiro, quando o ocorreu o desabamento, por volta das 17h, na 6ª Travessa Travessa Murilo Braga. Chovia muito no momento do deslizamento e o local estava cheio de lama.

Três horas e meia depois, às 20h30, os bombeiros encontraram o corpo de Otávio Siqueira, de 16 anos, em um ponto da casa que não foi possível identificar por conta da destruição.

A mãe dele, a dona de casa Sílvia Regina da Silva, de 36 anos, foi localizada às 10h30 da sexta (14) sob os escombros no local onde ficava a cozinha. O cachorro da família foi encontrado morto na tarde da sexta (14).

Uma das dificuldades enfrentadas pelos bombeiros foi isolar o local do acidente. As equipes de resgate contaram com o apoio da Polícia Militar para manter as pessoas afastadas da área.

Dois cães da raça labrador foram levados pelos bombeiros para ajudar nas buscas pelos desaparecidos. Os animais ajudaram a localizar o corpo do adolescente.

Moradores da região também se mobilizaram e formaram uma fila indiana para retirar a lama e destroços na área do deslizamento. À noite, vizinhos, amigos e voluntários de igrejas levaram café e janta para as equipes que buscam pai e filha no local.

Prefeitura

Por meio de nota, a prefeitura de Jaboatão disse que “lamenta a fatalidade ocorrida na noite de quinta-feira, no bairro de Cavaleiro, e se solidariza com a família nesse momento de perda”.

A administração municipal afirmou, ainda, que “providenciou todo apoio aos familiares, que também serão acompanhados pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania”.

Equipes da Defesa Civil se deslocaram ao local do incidente para prestar auxílio social e avaliar o cenário causado pelas fortes chuvas.

Cinco imóveis foram interditados por estarem em situação de risco e os moradores foram transferidos para casas de parentes. “Estas famílias também serão acompanhadas pela assistência social”, acrescentou a nota.

Outros desabamentos

Também ocorreram outros deslizamentos em Jaboatão. No bairro de Jardim Monteverde, onde cinco casas foram atingidas, uma mulher sofreu ferimentos leves, na quinta-feira (13). De acordo com a prefeitura, a Defesa Civil esteve no local e interditou dois imóveis que foram atingidos pelo deslizamento de barreira.

A orientação do órgão foi para que as pessoas buscassem acolhimento em casa de parentes, até a nova vistoria. Ainda de acordo com a prefeitura, houve outro deslizamento com registro de ferimentos leves, em Sucupira.

Também por meio de nota, a administração municipal disse que o fato aconteceu na Rua Maria do Socorro Uchôa. “Uma criança sofreu ferimentos leves”, informou o comunicado.

G1 PE