Ataque com carro-bomba em Aden visando oficiais deixa seis mortos, diz ministro

Um carro-bomba que tinha como alvo um comboio do governador explodiu na cidade portuária do sul do Iêmen de Aden, neste domingo (10), resultando na morte de pelo menos seis pessoas e deixando outras sete feridas, disse o ministro da Informação, Moammar Al-Eryani, no Twitter.

O governador Ahmed Lamlas e o ministro da Agricultura, Salem al-Suqatri, ambos membros de um grupo separatista do sul, sobreviveram a uma “tentativa de assassinato terrorista”, disse a agência de notícias estatal.

No ataque, foram mortos o secretário de imprensa do governador, Ahmed Abu Saleh, e seu fotógrafo Tariq Mustafa, o chefe da segurança, Saddam Al-Khulaifi e dois guardas, além de um observador civil, disse Moammar Al-Eryani.

Lamlas é secretário-geral do Conselho de Transição do Sul (STC, sigla em inglês), que disputa com o governo saudita o controle de Aden e do sul do Iêmen.

Também no Twitter, Moammar Al-Eryani disse que condena “veementemente o crime terrorista” e prestou condolências aos familiares das vítimas.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade. O porta-voz do STC, Ali Al-Kathiri, culpou grupos militantes islâmicos.

g1

 Foto: REUTERS/Fawaz Salman