Centro Judiciário de Solução de Conflitos da comarca de Catolé do Rocha será inaugurado nesta segunda (4)

A XIV Semana Nacional da Conciliação 2019 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que  acontecerá de 4 a 8 de novembro, será especial para a Comarca de Catolé do Rocha, que contará, no primeiro dia do evento, com a inauguração do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da comarca, local onde serão realizadas as audiências conciliatórias. O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, participará da solenidade. 

VEJA TAMBÉM:

O juiz Renato Levi Dantas Jales, titular da 3ª Vara Mista e coordenador do Cejusc, explicou que o acontecimento marcará a história da Comarca, tendo em vista ser a primeira oportunidade em que as três Varas de Catolé do Rocha atuarão em conjunto, realizando mais de 700 audiências. 

“Faremos mais de 100 audiências por dia, de segunda a sexta. Isso proporcionará às partes a resolução dos seus conflitos do melhor modo, o consensual”, destacou o magistrado.

Com relação ao novo Cejusc, Renato Levi destacou que as parcerias junto aos seis municípios que integram a comarca e o apoio do TJPB, por meio do Núcleo de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), proporcionaram a estruturação do Centro, que funcionará com duas salas de conciliação equipadas e prontas para atender com mais celeridade aos jurisdicionados. 

Caravana da Conciliação – Durante a XIV Semana Nacional de Conciliação, o Nupemec realizará, em diversas comarcas do Estado, o Projeto Caravana da Conciliação, que tem o objetivo de ampliar a rede de acesso à Justiça com foco nas formas autocompositivas, de modo a difundir e informar à população acerca dos benefícios desses métodos. A ação terá início na Comarca de São Bento. 

O diretor adjunto do Nupemec, juiz Bruno Azevedo, disse que a Semana da Conciliação representa uma oportunidade para o cidadão resolver seus litígios de maneira rápida e eficaz. “Será um momento para fortalecer a cultura de paz e a prática da conciliação em todo o Estado. Além de ser um modo célere de solução de conflitos, que reforça a importância do diálogo entre as partes para se chegar a um acordo benéfico para todos”, enfatizou. 

O núcleo também é composto pelo desembargador Leandro dos Santos (diretor-geral) e pelos magistrados Antônio Carneiro e Fábio Leandro (diretores adjuntos).

ASCOM-TJPB

Deixe uma resposta