De terno e gravata, suspeito de tráfico é preso com 50 kg de maconha em carro de luxo, em Tocantins

Uma operação da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) apreendeu 50 quilos de maconha em Gurupi, na região sul do estado, na manhã desta quinta-feira (11). Segundo a polícia, a droga interceptada estava escondida em um veículo de luxo como forma de tentar enganar a fiscalização. O suposto traficante estava vestido de terno e gravata.

A maconha teria sido enviada de Campo Grande (MS) e seria distribuída em cidades do Tocantins. O motorista foi preso em flagrante e levado para a 12ª Central de Atendimento da Polícia Civil em Gurupi.

Conforme o delegado-chefe da 1ª Denarc, Enio Walcácer, a ação faz parte de uma série de investigações que estão sendo realizadas para identificar rotas de tráfico. Em fevereiro, por exemplo, a polícia interceptou 100 quilos de maconha enviada do estado de Goiás.

“Essas drogas estavam sendo transportadas em veículos de luxo, juntamente com uma pessoa que estava muito bem trajada, de gravata, para tentar fugir da fiscalização policial, saindo daquele estereótipo mais comum de transportadores de drogas”, explicou o delegado.

A ação foi realizada pela 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc – Palmas), com suporte da 8ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (Deic Gurupi) e do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote).

A investigação continua para identificar e prender outros suspeitos envolvidos no tráfico de drogas para o Tocantins. O nome da operação desta quinta-feira (11), Tisífone, faz referência a uma das três fúrias da mitologia grega. O nome significa ‘O castigo’.

G1 TO