Dois policiais civis são mortos durante transporte de presos em Campo Grande

Dois policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DERF) foram mortos na tarde desta terça-feira (9), no Centro de Campo Grande.

De acordo com informações da Polícia Civil, os oficiais estavam conduzindo dois parentes, um suspeito de Maria da Penha e outro com mandado de prisão em aberto por roubo, até a delegacia. A polícia acredita que um dos presos se soltou e atirou nos policiais. O suspeito que atirou conseguiu fugir, enquanto o outro foi preso pouco depois.

Os policiais Antônio Marcos Roque da Silva, de 39 anos, e Jorge Silva dos Santos, de 50 anos, sofreram tiros na cabeça e morreram ainda no local. Equipes das Polícias Militar e Civil foram acionadas, além da Perícia Técnica, para entender o que teria acontecido na ação.

Equipes de diversas Delegacias Especializadas e da Polícia Militar estão em diligências. O criminoso capturado foi encaminhado para a sede do GARRAS (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros). Ele não teve o nome divulgado.

A Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp/MS) estão de luto e irão prestar todo apoio às famílias. O caso segue sendo investigado.

Bandido morto em confronto

Ozéias Silveira de Moraes, suspeito de matar os dois policiais civis terça-feira (09), em Campo Grande, morreu na madrugada desta quarta-feira (10), no Jardim Santa Emília. Segundo as primeiras informações da polícia, ele reagiu à abordagem, houve confronto, acabou baleado e não resistiu.

G1 MS