Home / Mundo / Egito descobre múmia em tumbas que podem ter 3 mil anos

Egito descobre múmia em tumbas que podem ter 3 mil anos

Compartilhe:

Arqueólogos egípcios descobriram uma múmia enterrada em um túmulo ainda não explorado em Luxor, às margens do rio Nilo, informou o Ministério das Antiguidades neste sábado (9).

+ Imigrantes de seis países estão proibidos de entrar nos Estados Unidos

 

A arqueóloga alemã Frederica Kampp encontrou essa tumba e outra adjacente na década de 1990, mas não chegou a entrar nas jazidas, explicou o Ministério.

As duas tumbas foram registradas com números por Kampp e datam, possivelmente, da época do Novo Reino, há cerca de 3 mil anos.

Desde a descoberta de Kampp, “ambas as tumbas haviam permanecido intactas” até a missão arqueológica iniciar seus trabalhos.

O ministro de Antiguidades, Khaled al-Enany, foi a Luxor anunciar a descoberta na necrópole de Draa Abul Nagaa, perto do conhecido Vale dos Reis, onde foram enterrados muitos faraós. Entre eles, está Tutankamon.

Al-Enany relatou que, além dos objetos funerários, os arqueólogos encontraram “uma múmia envolvida em linho”. Análises preliminares apontam para “um funcionário de alto escalão, ou uma pessoa poderosa”.

O túmulo pode pertencer a “uma pessoa conhecida como Djehuty Mes, cujo nome aparece em um dos muros”, ou “ao escriba Maati, já que seu nome e o nome de sua esposa, Mehi, estão inscritos em 50 cones funerários encontrados na câmara retangular da tumba”.

FRANCE PRESSE

Leia mais notícias em catoleagora.com

Siga a página Catolé Agora no Facebook

Para anúncios ou informações: WhatsApp (83) 9.9676-1272

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.