Home / Mundo / Enchentes matam dezenas de pessoas no Afeganistão e Irã
Mulher observa destroços de casa destruída por inundação em Enjil, no Afeganistão — Foto: REUTERS/Jalil Ahmad

Enchentes matam dezenas de pessoas no Afeganistão e Irã

Compartilhe:

Enchentes em sete províncias no oeste do Afeganistão já deixaram pelo menos 32 mortos até este sábado (30), segundo estimativa do governo do país. De acordo com o porta-voz da Autoridade Nacional de Gerenciamento de Desastres do Afeganistão, outras 12 pessoas estão desaparecidas e mais de 700 casas estão destruídas ou danificadas.

Leia também: Avião com 157 pessoas a bordo cai logo após decolar na Etiópia; não há sobreviventes

No Irã, segundo a imprensa oficial, morreram 45 pessoas nesta semana. A televisão estatal afirma que pelo menos 11 aldeias localizadas perto dos rios Dez e Karkheh, no sudoeste do país, estão sendo evacuadas enquanto autoridades liberam água de duas grandes represas ao longo dos rios, devido às previsões de mais chuvas.

As informações são da agência de notícias Reuters.

Segundo a agência de notícias estatal iraniana, a Irna, o ministro da Saúde do país afirmou que essas são as chuvas mais fortes registradas lá em uma década. A polícia reforçou pedidos para que as pessoas evitem viagens desnecessárias, embora o Irã esteja comemorando o feriado de ano novo em Nowruz, uma época em que muitas famílias viajam.

No Afeganistão, as inundações, que começaram a se espalhar na quinta (28), destruíram abrigos improvisados onde ficavam famílias que perderam casas, afirmou o porta-voz, Hasibullah Shir Khani.

Ocorrência comum no país — embora geralmente não tão graves —, as enchentes destruíram centenas de casas, alguns locais históricos, milhares de hectares de terras agrícolas, pontes e rodovias, disse Jilani Farhad, porta-voz da província. O país tem pouca infraestrutura, como valas e esgotos, para gerenciar o escoamento de água da chuva ou do derretimento da neve.

Centenas de milhares de pessoas no país já tinham sido obrigadas a deixar seus lares por conta de uma seca severa no ano passado. Além disso, o Afeganistão enfrenta, há 17 anos, uma guerra contra o Talibã. Outra enchente no começo do mês também causou destruição e colocou a colheita do ano em risco.

“Eles tinham o problema da seca, as inundações e o conflito. São pessoas muito pobres, e aí perdem tudo o que têm”, disse o secretário-geral da Sociedade do Crescente Vermelho Afegão, Nilab Mobarez. “Não é tão simples para eles continuarem com suas vidas.”

Crianças andavam com dificuldade através da água da enchente, com lama que alcançava os joelhos e invadia tendas dos acampamentos para desabrigados, mesmo depois que a chuva parou. Algumas famílias penduravam roupas, colchões e roupas de cama que ainda poderiam ser usadas para secar.

“Há uma enorme destruição causada pelas enchentes”, disse Ahmad Jawed Nadem, chefe de refugiados e repatriamento de Herat, província na fronteira com o Irã. Em uma área, ele disse que viu mais de 200 casas destruídas. Só em Herat, oito pessoas morreram, disse Abdul Hakim Tamana, chefe da saúde pública da província.

“Minha casa e terra foram destruídas pelas inundações.Quando você vê a destruição, é de chorar”, relatou Shir Ahmad, morador de um vilarejo de Herat.

A Visão Mundial disse que dezenas de milhares de afegãos foram afetados. Alguns moradores da província de Badghis afirmaram que essa foi a pior tempestade em 20 anos, segundo a organização.

G1

Leia mais notícias do mundo

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.