Ex-judoca olímpico, cabo da PM é morto a tiros por outro policial militar em SP

O ex-judoca olímpico Mário Sabino foi morto a tiros por um colega da Polícia Militar na noite desta sexta-feira (25), em Bauru (SP), após um desentendimento entre os dois.

 

VEJA TAMBÉM: 

 

 

O corpo de Sabino, que era cabo da PM e tinha 47 anos, foi encontrado em uma rua do bairro Jardim Niceia. Ao lado dele, estava o corpo do sargento Agnaldo Rodrigues.

 

“Soubemos que houve um desentendimento entre os policiais militares e [eles] foram achados mortos ao lado de um carro. Não sabemos ainda a circunstância do que possa ter ocorrido, e por isso será aberto inquérito policial”, afirmou o tenente-coronel Ézio Carlos Vieira de Melo, comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar do Interior.

 

Segundo uma fonte informou ao G1, Agnaldo se envolveu em uma briga com Sabino após ter visto a esposa, que também é policial militar, junto com o ex-atleta dentro de um veículo. Durante a discussão, Sabino foi baleado na nuca.

 

O major da PM Nilson César Pereira confirmou para a reportagem que a mulher do sargento foi ouvida e poderá ser investigada em relação ao crime. Porém, a PM não detalhou sobre ela estar no local.

 

“Ela foi ouvida e pode ser participe do caso. Além dela, vamos ouvir também os policiais que atenderam a ocorrência. Não podemos afirmar a motivação, mas tudo será apurado”, afirmou ao G1.

 

Agentes que atenderam a ocorrência suspeitam que Rodrigues matou Sabino e depois se suicidou. O comandante confirma que o ex-judoca foi morto pelo colega, mas diz não ser possível afirmar no momento que Rodrigues se matou.

 

Mário Sabino disputou 2 olimpíadas

 

Mário Sabino representou o Brasil como atleta em duas edições dos Jogos Olímpicos, em Sydney (2000) e Atenas (2004). Como auxiliar técnico da Seleção Brasileira de Judô, participou das olimpíadas de Londres (2012) e do Rio (2016).

 

Ele integrava a comissão técnica da Seleção Brasileira de Judô e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 2003, em Santo Domingo, na República Dominicana.

 

Também tinha uma medalha de bronze no mundial de Osaka, no Japão, em 2003, além de ser bicampeão pan-americano de masters.

 

G1