Homem é condenado a 22 anos por provocar acidente para matar ex-namorada

O homem acusado de matar a ex-namorada em 2017 em Cascavel, na região oeste do Paraná, foi condenado a 22 anos e 2 meses, nesta terça-feira (24).

 

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a condenação de Pedro Fernandes por feminicídio qualificado pela dificuldade de defesa da vítima e porque provocou perigo comum.

 

Segundo a denúncia, Fernandes teve a intenção de matar Salete de Fátima dos Santos, que era diretora de uma escola municipal, porque não aceitava o fim do relacionamento e que ela estivesse em um relacionamento com outra pessoa.

 

O julgamento começou às 13h, no Fórum de Cascavel, e terminou por volta das 21h.

 

Os jurados acolheram na íntegra o pedido do MP. Além disso, foi determinada a prisão imediata de Fernandes, que já saiu do plenário preso.

 

O G1 aguarda retorno da defesa de Pedro Fernandes.

 

O crime

 

O crime foi registrado no dia 21 de janeiro de 2017. Conforme a denúncia, o acusado invadiu a casa de Salete e a ameaçou com uma faca. A vítima foi obrigada a entrar em um carro seminua.

 

Na rodovia BR-369, o veículo, que era dirigido pelo acusado, invadiu a pista contrária e bateu contra um ônibus. A batida foi do lado do passageiro, onde Salete Santos estava.

 

A diretora tinha 48 anos e morreu no local.

 

Mesmo ferido, o acusado conseguiu fugir do local do acidente, mas foi preso semanas depois do crime.

 

Na época do crime, familiares de Salete contaram que ela e o réu namoraram por dois anos e meio, e estavam separados há três meses. Ela estava namorando outra pessoa.

 

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.