Idoso é morto a tiros no bairro Aeroporto em Mossoró

O crime aconteceu por volta 17h40min de hoje, 21 de julho, na Rua Artur de Souza Leite, próximo a Madeireira Beira Rio no bairro Aeroporto em Mossoró no Rio Grande do Norte.

Francisco Simão, de 66 anos de idade foi morto com um tiro de escopeta na cabeça na calçada de sua residência. Francisco estava sentado quando foi surpreendido pelos criminosos. Segundo informações, ele ainda se recuperava de um atentato a bala, sofrido num Assentamento na zona rural de Mossoró no mês de março desse ano. Suas muletas ficaram encostadas na porta da residência ao lado da cadeira onde o mesmo costuma ficar nos finais de tarde.

A polícia ainda não sabe a quem atribuir a autoria do crime. Francisco Simão não tinha nenhum envolvimento com ilícito, mas ele teve um filho assassinado no dia 21 de março passado e outro preso no mês de junho último, acusado de envolvimento com facções criminosas em Mossoró. 

Jefferson Fernandes Simão “Braguinha” de 24 anos de idade, foi morto a tiros, bem próximo a entrada do Hospital Regional Tarcísio Maia e segundo informações, ele teria saído de casa, exatamente para deixar sua mãe para cuidar de Francisco Simão que estava ferido a bala, dentro do hospital.

No mês de junho passado, outro filho de Francisco Simão foi preso durante a Operação Vértice, coordenada pela Polícia Federal. Everton Fernandes Simão, “Vertinho do Ouro Negro”, é apontado como chefe de uma facção criminosa que estava sendo investigada dentro da Operação Resistência, da Delegacia de Narcóticos de Mossoró.

A polícia não descarta a possibilidade da morte do idoso, na noite de hoje, ser uma represália as atividades ilícitas do seu filho preso. Os desafetos de “Vertinho do Ouro Negro” teriam matado Francisco Simão, como forma de intimidação ou algum tipo de vingança. 

A equipe de perícia criminal identificou marcas de tiros no portão da residência e duas perfurações compatíveis com tiros de espingarda, no corpo da vítima, numa das mãos e um tiro no rosto.

Na rua existem câmeras de monitoramento e a polícia espera poder identificar e prender os criminosos com a ajuda das imagens.

O CÂMERA