Home / RN / Mulher chega morta em maternidade na Grande Natal após parto e bebê não é encontrado
Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Mulher chega morta em maternidade na Grande Natal após parto e bebê não é encontrado

Compartilhe:

Uma mulher chegou morta à Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, na Grande Natal, nesta segunda-feira (7). Na unidade, os médicos descobriram que ela havia dado à luz a uma criança pouco antes de dar entrada no hospital. Porém o bebê não foi encontrado.

+ Ex-presidiário e adolescente são mortos a tiros, e Mossoró registra os primeiros homicídios de 2019

Funcionários que não quiseram se identificar disseram que a mulher chegou com familiares à unidade de saúde. Os funcionários informaram que ela estava desacordada e que foi colocada em uma cadeira de rodas, para ser levada ao centro cirúrgico da maternidade.

No entanto, quando os médicos se aproximaram a paciente e a examinaram, descobriram que estava morta, não havia sinais vitais. O que chamou atenção deles é que não havia feto ou bebê na barriga da mulher, apenas a placenta, o que indicaria que o parto foi feito antes de ela chegar à maternidade de Parnamirim.

A direção do hospital comunicou o fato para a Polícia Civil, para que seja apurado o que aconteceu. O corpo foi levado até o Instituto Técnico-científico de Perícia (Itep) para a elaboração do laudo que indicará a causa da morte.

Os familiares da mulher ficaram em uma sala do hospital para serem ouvidas pela polícia. O serviço social da maternidade informou à reportagem que a irmã dela disse que não sabia quantos meses tinha a gravidez. Ao ser perguntada sobre o cartão do pré-natal, afirmou que havia sido roubado, mas depois revelou que não foi feito e que a gravidez era escondida.

Nem o nome da mulher, nem a idade e nem o mês de gestação em que ela estava foram informados pela administração da Maternidade de Divino Amor.

INTER TV CABUGI

Leia mais notícias do RN

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.