Nutricionista dá dicas de alimentação para antes e durante as provas do Enem

Às vésperas do primeiro dia das provas presenciais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para o próximo domingo (17), os candidatos devem cuidar da alimentação para evitar transtornos que possam desviar o foco, prejudicar o desempenho ou que os impeçam de realizar o concurso.

Nessa perspectiva, a “receita” para se dar bem no exame sem contratempos, segundo a nutricionista Mayara Martins, é manter o equilíbrio. “Jamais passar longas horas sem se alimentar ou exagerar na alimentação”, afirma.

Ainda de acordo com Mayara, a recomendação vale para todos os participantes, especialmente para aqueles que sofrem de ansiedade, nervosismo e agitação pré-prova, levando-os muitas vezes a comer por impulso ou a não comer nada.

“O interessante é observar os sinais da fome para não comer exageradamente e evitar ficar de estômago vazio. Essas práticas podem resultar em hipoglicemia, ocasionando sonolência e dificuldade na concentração. Fazer uso de chás relaxantes na véspera, como camomila, melissa e capim-limão, também podem ajudar bastante o candidato a se sentir mais calmo”, acrescenta Mayara Martins, que também é professora do departamento de Nutrição da Universidade Potiguar (UnP).

Para ajudar os estudantes a ficar “de boa no Enem”, a nutricionista separou algumas dicas sobre o que comer na véspera e no dia do Enem, além de orientar sobre o que não ingerir no dia de aplicação de provas.

Alimentação um dia antes das provas

No sábado, o ideal é manter uma alimentação balanceada, evitando as bebidas alcoólicas e os alimentos gordurosos, apostando sempre em refeições leves. A prática de atividade física realizada de forma moderada, ajuda a reduzir o estresse e favorece uma melhor noite de sono. Embora a cafeína seja um estimulante, o excesso pode deixar o candidato mais ansioso, nervoso ou agitado.

Alimentação no domingo antes das provas

Para o café da manhã, prefira frutas, leite semidesnatado, iogurte com baixo teor de gordura, cereal, pão integral e queijos brancos. Para aqueles que vão almoçar antes de ir fazer a prova, consumir carboidratos. Eles são uma boa fonte de energia e combustível para o cérebro. Dê também preferência aos alimentos integrais, que são ricos em fibras e proporcionam uma saciedade prolongada. Evite refeições pesadas, como feijoada, alimentos com muito sal e gordurosos como é o caso da batata frita, pois podem aumentar a sede e causar desconforto durante a prova.

Alimentação durante a provas

O ideal é levar alimentos que dão energia para a prova como frutas e chocolate 70% cacau. Evite chocolates com alto índice de açúcar. Uma opção interessante é levar sanduíche natural sem maionese, pois pode estragar facilmente e é necessário que seja preparado no mesmo dia. Lembrando de colocá-lo em embalagem transparente e higienizada. A hidratação é bastante importante, tornando a garrafinha de água indispensável.

O que não ingerir antes e durante as provas

Quando estão ansiosas ou nervosas antes de uma prova, algumas pessoas costumam ter desconfortos estomacais. Por isso, evite alimentos que podem piorar este quadro. Mamão, leite integral, ameixa, uva e iogurtes integrais são alguns deles.

G1 RN