Pandemia muda perfil do turismo na Paraíba, e número de visitantes cai no verão

A pandemia de Covid-19 tem causado mudanças no perfil do turista e dos destinos turísticos da Paraíba desde que os hotéis e pousadas voltaram a funcionar a partir de julho de 2020. De acordo com a Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), os turistas não só passaram a ser de regiões próximas à Paraíba como também buscaram mais os destinos ao ar livre.

“O perfil mudou muito e agora temos turistas mais regionais, que estão vindo para o estado de carro”, explica Ruth Avelino, presidente da PBTur. Segundo ela, por causa da pandemia o número de voos para o estado caiu e ainda não foi retomado 100%, isso fez com que a busca pela Paraíba por turistas do Sul, Sudeste e Centro Oeste caísse, enquanto aumentou o número de visitantes do Norte e do Nordeste.

“Depois da pandemia, passamos a atuar muito mais com operadoras de turismo das regiões próximas ao estado, justamente porque as viagens familiares, de carro, aumentaram em detrimento das viagens coletivas ou de excursões”, comenta.

Ecoturismo

Conforme a presidente da PBTur, outra mudança sentida com a pandemia foi a busca pelo ecoturismo. Ruth Avelino acredita que os turistas estão buscando destinos mais afastados dos grandes pontos turísticos que concentram aglomerações de pessoas.

“Desde que a atividade hoteleira voltou a funcionar, temos notado uma procura maior por destinos turísticos em espaços abertos, principalmente onde prevalece a questão do turismo ambiental”, explica.

Parques como a Pedra da Boca, em Araruna; o Lajedo de Pai Mateus, em Cabaceiras; e o Pico do Jabre, em Maturéia, têm sido os destinos mais procurados pelos turistas. “Também cresceu o número de visitantes que procuram pousadas mais afastadas de João Pessoa, em hospedarias à beira-mar no Litoral Sul e no Litoral Norte do estado”, completa.

Queda no número de hospedagens no verão

A pandemia não causou apenas uma mudança de perfil. De acordo com os dados da PBtur, por causa das medidas de segurança e da população que tem se resguardado mesmo em lugares com mais flexibilização, houve um impacto na busca pelo destino Paraíba no verão, período em que a ocupação hoteleira chega perto dos 100%.

“Naturalmente esta queda foi sentida em todo o país, não só aqui. Muita gente está com medo de viajar e também houve o cancelamento de eventos importantes para o turismo estadual como o São João de Campina Grande, no ano passado, e o carnaval, este ano. Isto refletiu nos números de hóspedes registrados pela PBTur”, diz Ruth Avelino.

Em dezembro de 2020, conforme os dados da empresa, houve uma queda de 8,6 pontos percentuais no número de turistas hospedados em João Pessoa em relação a dezembro de 2019. Em dezembro do ano passado, a ocupação dos hotéis foi de 54,02%, contra 62,92% em 2019.

O fluxo global estimado para o município também foi menor. Em dezembro do ano passado foram 93.880 hóspedes, 16,9% a menos que em dezembro de 2019. Em relação ao estado, a queda foi ainda maior. Foram estimados 130.012 hóspedes em dezembro de 2020, 17,2% a menos que no mesmo período em 2019.

Em janeiro deste ano, apesar do aumento na ocupação, o número também foi inferior ao mesmo período do ano passado. Em João Pessoa, a ocupação em janeiro de 2021 foi de 70,66%, 14,82 pontos percentuais a menos que o mesmo mês em 2020.

A queda no fluxo global estimado foi ainda maior em comparação a dezembro, com uma redução de 18,5% no número estimado de hóspedes na capital e 19,19% a menos em todo o estado.

G1 PB

Foto: Karoline Zilah/G1