Home / Policial / Policial militar é preso suspeito de participar de associação criminosa, na Paraíba

Policial militar é preso suspeito de participar de associação criminosa, na Paraíba

Compartilhe:

Um policial militar foi preso nesta quarta-feira (10), em cumprimento de um mandado de prisão preventiva, suspeito de integrar uma associação criminosa, na cidade de Catolé do Rocha, Sertão paraibano. De acordo com a Polícia Civil, o PM teria ligação com um grupo suspeito de matar um ex-policial militar e roubar uma joalheria.

Leia também: Foragido acusado de tentar matar mulher no RJ e estuprar filha é preso na Paraíba

Conforme a Polícia Civil, inicialmente foram presos três homens com armas de fogo e munições, dentre elas, uma pistola ponto quarenta. São dois pernambucanos e um paraibano. Eles teriam vindo do Mato Grosso do Sul, há alguns dias, para praticarem homicídios, roubo e tráfico de drogas. Eles foram presos e autuados pelo homicídio do ex-policial militar, em Pombal, pelo roubo a uma joalheria, em São Bento, por associação criminosa e porte de arma de grosso calibre e numeração raspada.

Segundo a Policia Civil, o policial militar preso também é integrante da quadrilha. Ele tem 34 anos e trabalhava na guarda do presídio da cidade de Catolé do Rocha. Além da ligação com os crimes, ele também é suspeito de utilizar veículos e armas pertencentes ao grupo preso. Com relação ao homicídio em Pombal, o PM foi visto na cidade com o veículo usado na ação. Além disso, a a pistola utilizada contra a vítima foi uma ponto quarenta e há indícios de uma desavença por parte da vítima com o investigado.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido após a Polícia Civil ouvir alguns depoimentos. O policial foi preso dentro do Batalhão de Catolé, no momento de sua apresentação. Ele foi encaminhado para o Batalhão da Polícia Militar de Patos.

G1 PB

Leia mais notícias policiais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.