Home / Policial / Suspeito de atirar contra PRF é morto em confronto, na PB

Suspeito de atirar contra PRF é morto em confronto, na PB

Compartilhe:

Um ação conjunta das Polícias Rodoviária Federal, Polícia Militar e Polícia Civil para prender suspeitos de atirar contra policiais rodoviários federais no posto de Mamanguape, terminou com um suspeito morto, na manhã desta quinta-feira (25), próximo ao Rio Camaratuba, município em Mamanguape, no Litoral Norte paraibano.  A ação contou com a participação do helicóptero da Polícia Rodoviária Federal.

+ Polícia apreende armas, munições de fuzil e cigarros contrabandeados no sertão da PB

De acordo com a PRF, o suspeito após o confronto com os policiais rodoviários federais durante a noite fugiu pela mata em direção a Camaratuba. Nesse trajeto ele tomou um veículo por assalto que foi avistado na BR-101 pela equipes que faziam as buscas.

“O veículo foi avistado por uma das equipes. Fizemos um acompanhamento tático e ele saiu da BR-101 e entrou em uma estrada próximo ao Rio Camaratuba, abandonou o veículo e entrou no mato.  Na tentativa de capturá-lo, o suspeito reagiu a tiros contra a PRF e e uma troca de tiros foi ferido de forma mortal”, informou o inspetor Francenildo.

O suspeito morto foi identificado como José Santos Aquino. Ele é apontado pela morte de um sargento da Polícia Militar.

Em uma coletiva agendada para às 12h, na sede da PRF, em João Pessoa, o superintendente do órgão, Douglas Batista Uchoa, estará repassando todas as informações da ação.

Já os três policiais rodoviários federais feridos durante a noite já receberam alta hospitalar e passam bem, segundo a assessoria da PRF. Após serem baleados, eles foram socorridos e atendidos no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

MAIS PB

Leia mais notícias policiais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.