Home / Destaque / Time da Série A é multado em R$ 70 mil por camisas pró-Bolsonaro

Time da Série A é multado em R$ 70 mil por camisas pró-Bolsonaro

Compartilhe:

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) definiu nesta sexta-feira, 19, a punição ao Atlético-PR por manifestação política em uma partida do Campeonato Brasileiro. O clube foi multado em R$ 70 mil devido à ação na qual expressou apoio ao candidato a Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (PSL) antes da partida diante do América-MG, na Arena da Baixada.

Internauta vira réu por publicar que negros não têm inteligência

Em 6 de outubro, véspera do primeiro turno das eleições, os jogadores do Atlético-PR entraram em campo com uma camiseta amarela com os dizeres: “Vamos todos juntos por amor ao Brasil”, em alusão ao presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL. Somente o zagueiro Paulo André, que já havia se posicionado contra o candidato nas redes sociais, se recusou a vestir a peça.

De acordo com o STJD, com a ação, o clube paranaense descumpriu o Regulamento Geral das Competições. Pesou contra o Atlético-PR o fato de a diretoria ter consultado a CBF na véspera da partida sobre a possibilidade de usar a camiseta e ter o pedido negado.

“O Atlético-PR deveria ter precaução. O pedido foi indeferido. Entendo por condenar por descumprir um ofício da CBF”, avaliou o auditor Eduardo de Mello. “Temos que ter em mente que pessoas estão morrendo por questões políticas. Não posso entender que aquela manifestação política é boa e correta”, completou o auditor José Nascimento.

Em julho, o STJD puniu o Atlético-PR pelo uso de um telefone celular em campo pelo goleiro Santos, alegando ser parte de campanha para conscientização contra o uso do aparelho no trânsito. À época, os paranaenses sequer procuraram a CBF para pedir autorização e acabaram multados em R$ 50 mil.

ESTADÃO

Leia mais notícias gerais

Veja outras notícias em catoleagora.com

Deixe uma resposta

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.