Vigilante penitenciário e esposa são mortos a tiros na saída do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

Um vigilante penitenciário temporário e a esposa dele foram mortos a tiros, na manhã desta quinta-feira (18), logo após saírem do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. A informação foi confirmada ao G1 pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Maxuell Miranda das Neves.

Segundo o representante da entidade, o casal havia acabado de sair do complexo e, ao passar pela Rua Mabel, no Setor Vale do Sol, foi alvejado em uma rotatória. De acordo com Maxuell, um veículo prata parou ao lado do carro onde estavam as vítimas e o passageiro atirou.

Em uma coletiva de imprensa, o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse que policiais militares de vários batalhões especializados fazem buscas na região pelos criminosos. Até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso.

  • “Tudo indica que foi execução, não sabemos ainda a motivação. Estamos com todas as linhas de investigação abertas. Vamos mergulhar nesse trabalho. Enquanto não tiver uma solução, a gente não vai parar de trabalhar” afirmou.

G1 entrou em contato com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), às 10h13 desta quinta-feira, e aguarda um posicionamento da instituição sobre o ocorrido.

G1 GO

Foto: Naiara Santos/TV Anhanguera